Estudo ultrassonográfico e dopplervelocimétrico dos rins e fígado maternos na gravidez de baixo risco

Autoria: Cibele Helena Daher; Andrea Cavalanti Gomes; Sergio Kobayashi; Giovanni Guido Cerri; Maria Cristina Chammas
Fonte: Radiologia Brasileira
Tipo: Artigo
Ano: 2015
Idiomas: Português/ Inglês

Resumo em Português

Objetivo: Estudo longitudinal, ultrassonográfico com modo B e Doppler, dos rins e fígado maternos na gravidez de baixo risco, para estabelecer, quantificar parâmetros de normalidade e correlacioná-los com as modificações fisiológicas.

Materiais e Métodos: Foram examinadas 25 gestantes, realizando-se quatro exames em cada paciente no primeiro, segundo e terceiro trimestres de gravidez e no pós-parto.

Resultados: Na gravidez houve aumento do volume renal, dilatação pielocalicinal em 45,4% no rim direito e 9% no rim esquerdo, incidência de litíase renal em 18,1% no rim direito e 13,6% no rim esquerdo. Com dilatação pielocalicinal, o valor médio dos índices de resistividade nas artérias renais foi 0,68; nas segmentares, 0,66; nas interlobares, 0,64; e nas arqueadas, 0,64. Sem dilatação pielocalicinal, o valor nas artérias renais foi 0,67; nas segmentares, 0,64; nas interlobares, 0,63; e nas arqueadas, 0,61. As velocidades de fluxo da veia porta apresentaram valores maiores na gravidez, com valor médio da velocidade máxima de 28,9 cm/s e no pós-parto de 22,6 cm/s. O padrão da onda da veia hepática direita apresentou modificações que persistiram no pós-parto em 31,8%. Colelitíase foi observada em 18,1%.

Conclusão: Mostraram-se significantes as alterações do volume renal, dilatações pielocalicinais, litíase renal, colelitíase, mudanças nas velocidades de fluxo da veia porta e alterações no padrão da onda da veia hepática direita.

Abstract in English

Objective: Longitudinal study with B-mode ultrasonography and Doppler ultrasonography of maternal kidneys and liver in low-risk pregnancy, to establish and quantify normality parameters, correlating them with physiological changes.

Materials and Methods: Twenty-five pregnant women were assessed and selected to participate in the study, each of them undergoing four examinations at the first, second, third trimesters and postpartum.

Results: Findings during pregnancy were the following: increased renal volume, pyelocaliceal dilatation with incidence of 45.4% in the right kidney, and 9% in the left kidney; nephrolithiasis, 18.1% in the right kidney, 13.6% in the left kidney. With pyelocaliceal dilatation, mean values for resistivity index were: 0.68 for renal arteries; 0.66 for segmental arteries; 0.64 for interlobar arteries; 0.64 for arcuate arteries. Without pyelocaliceal dilatation, 0.67 for renal arteries; 0.64 for segmental arteries; 0.63 for interlobar arteries; and 0.61 for arcuate arteries. Portal vein flow velocities presented higher values in pregnancy, with mean value for maximum velocity of 28.9 cm/s, and 22.6 cm/s postpartum. The waveform pattern of the right hepatic vein presented changes persisting in the postpartum period in 31.8% of the patients. Cholelithiasis was observed in 18.1% of the patients.

Conclusion: Alterations in renal volume, pyelocaliceal dilatation, nephrolithiasis, cholelithiasis, changes in portal vein flow velocity, alterations in waveform pattern of the right hepatic vein, proved to be significant.

Artigo completo em Português: Estudo ultrassonográfico e dopplervelocimétrico dos rins e fígado maternos na gravidez de baixo risco

Full article in English: Ultrasonographic study and Doppler flow velocimetry of maternal kidneys and liver in low-risk pregnancy

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s