Contribuição da medida do volume de fluxo da artéria mesentérica superior pelo Doppler na caracterização da atividade inflamatória em pacientes com doença de Crohn

Autoria: Fabiana Paiva Martins; Eduardo Garcia Vilela; Maria de Lourdes Abreu Ferrari; Henrique Osvaldo da Gama Torres; Juliana Brovini Leite; Aloísio Sales da Cunha
Fonte: Radiologia Brasileira
Tipo: Artigo
Ano: 2013
Idiomas: Português/ Inglês


Resumo em Português

Objetivo: Avaliar a medida do volume de fluxo da artéria mesentérica superior pelo Doppler como método para caracterizar a atividade inflamatória em pacientes com doença de Crohn.

Materiais e Métodos: Quarenta pacientes foram submetidos ao exame e divididos em dois grupos – doença em atividade e remissão –, de acordo com o índice de atividade da doença de Crohn. Foram estabelecidas as médias do volume de fluxo da artéria mesentérica superior e feita a correlação com o escore do índice de atividade da doença de Crohn.

Resultados: A média do volume de fluxo da artéria mesentérica superior foi significativamente maior nos pacientes com doença em atividade (626 ml/min ± 236 × 376 ml/min ± 190; p = 0,001). Utilizando-se o ponto de corte de 500 ml/min, a medida apresentou sensibilidade de 83% e especificidade de 82% para o diagnóstico de atividade inflamatória.

Conclusão: Os resultados sugerem que pacientes com doença de Crohn em atividade apresentam um aumento do volume de fluxo da artéria mesentérica superior. O teste apresentou bom desempenho na avaliação da atividade inflamatória nesta amostra de pacientes.


Abstract in English

Objective: To investigate superior mesenteric artery flow measurement by Doppler ultrasonography as a means of characterizing inflammatory activity in Crohn’s disease.

Materials and Methods: Forty patients were examined and divided into two groups – disease activity and remission – according to their Crohn’s disease activity index score. Mean superior mesenteric artery flow volume was calculated for each group and correlated with Crohn’s disease activity index score.

Results: The mean superior mesenteric artery flow volume was significantly greater in the patients with active disease (626 ml/min ± 236 × 376 ml/min ± 190; p = 0.001). As a cut off corresponding to 500 ml/min was utilized, the superior mesenteric artery flow volume demonstrated sensitivity of 83% and specificity of 82% for the diagnosis of Crohn’s disease activity.

Conclusion: The present results suggest that patients with active Crohn’s disease have increased superior mesenteric artery flow volume as compared with patients in remission. Superior mesenteric artery flow measurement had a good performance in the assessment of disease activity in this study sample.


Artigo completo em Português: Contribuição da medida do volume de fluxo da artéria mesentérica superior pelo Doppler na caracterização da atividade inflamatória em pacientes com doença de Crohn

Full article in English: Role of Doppler ultrasonography evaluation of superior mesenteric artery flow volume in the assessment of Crohn’s disease activity

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s